Huka-Huka Porto Velho, Rondônia

Huka-Huka em Porto Velho. Encontre aqui telefones e endereços de centros esportivos e lazer em Porto Velho que oferecem dicas e informações sobre Huka-Huka. Encontre também lojas de artigos esportivos em Porto Velho.

Clube Recreativo de Cabixi
(69) 3345-2377
Avenida Tapajós 4797
Cabixi, Rondônia
 
Ferroviário Atlético Clube
(69) 3221-0647
Avenida 7 de Setembro 268
Porto Velho, Rondônia
 
Ypiranga Esporte Clube
(69) 3221-2101
Rua Gonçalves Dias 777
Porto Velho, Rondônia
 
Academia Garra Fitness
(69) 3461-2605
Avenida 15 de Novembro 590
Ouro Preto do Oeste, Rondônia
 
Academia Boa Forma
(69) 3229-0220
Avenida Pinheiro Machado 1500
Porto Velho, Rondônia
 
Tênis Clube de Porto Velho
(69) 3225-8552
Rodovia BR-364 km 9
Porto Velho, Rondônia
 
Clube dos Estados
(69) 3321-3103
Rua 5304 1125
Vilhena, Rondônia
 
Mydas Academia
(69) 3224-3915
Avenida Carlos Gomes 481
Porto Velho, Rondônia
 
Impacto Academia
(69) 3521-1240
Avenida Rio Branco 1701
Jaru, Rondônia
 
Semec - Secretaria Mun Esportes e Cultura
(69) 3321-2174
Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes 5631
Vilhena, Rondônia
 

Huka-huka

No mundo todo, as artes marciais são associadas à cultura oriental. Lutadores ícones como Bruce Lee (China/EUA) e Miyamoto Musashi (Japão), além dos famosos ninjas, comprovam esta regra. Porém, no início do século XXI houve uma rápida popularização do UFC (Ultimate Fighting Championship). Assim, vários lutadores ocidentais, principalmente do Brasil, ganharam fama internacional. Exemplos desta nova fase das artes marciais são a Família Grace, pais do Jiu-Jitsu brasileiro, Anderson Silva, Antônio Rodrigo “Minotauro” Nogueira, entre outros campeões.Desconhecida entre o grande público, uma das artes marciais autenticamente brasileiras de maior tradição é o Huka-huka. Este estilo de combate foi criado pelo povo indígena Bakairi e povos do Xingu, localizados no Estado do Mato Grosso. O huka-huka é bastante praticado nessa região e representa uma das modalidades dos Jogos dos Povos Indígenas, competição esportiva criada no ano de 1996.A luta é praticada com os atletas de joelhos. No ritual, um homem chefe, que é considerado o dono da luta, vai até a parte central de uma arena e escolhe os adversários chamando-os pelo nome. Então os lutadores ficam frente a frente, ajoelham-se e giram de forma circular em sentido horário. Eles se encaram e começam a luta. O objetivo é levantar o oponente e depois levá-lo ao chão.Fora de competições, o huka-huka é um ritual tradicional para testar a força de jovens índios. Geralmente, é feito após o Quarup, ritual Xingu de homenagem aos mortos. No amanhecer do dia posterior ao Quarup, os campeões de cada tribo se enfrentam em competições de huka-huka. Após o combate entre os adultos, grupos de jovens também se enfrentam para provar sua virilidade.A arte marcial indígena é tão eficiente que, em São Paulo, vem sendo testada na formação de Policiais Militares. Outro campo em que o huka-huka marca presença é o UFC. Um exemplo é o lutador Anderson Silva, peso médio que foi até o Xingu para aprender com os indígenas que originaram a arte marcial. Silva recebeu explicações sobre as táticas utilizadas no combate e foi introduzido à luta da forma mais tradicional possível: pintura especial no corpo, panos grossos para proteção das articulações, pele de onça na cintura e um colar feito de placas de caramujos no pescoço.Os indígenas do Xingu revelaram ao lutador que possuem um cinturão, que fica com o último campeão entre as lutas tribais. Silva participou de uma das lutas mas não durou nem 15 segundo na arena.Fontes:http://esporte.uol.com.br/lutas/vale-tudo/ultimas-noticias/2012/02/04/anderson-silva-visita-o-xingu-e-aprende-luta-local.htmhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Huka-hukahttp://www.funai.gov.br/indios/jogos/foto_principal/luta_corporal.htm