Bike Pólo Anápolis, Goiás

Bike Pólo em Anápolis. Onde comprar, preços e modelos. Encontre aqui telefones e endereços de lojas de artigos esportivos em Anápolis que vendem Bike Pólo. Encontre também centros esportivos e de lazer em Anápolis.

Ciclo Jundiaí Peças Serviços
(62) 3317-4795
Avenida Mato Grosso 420
Anápolis, Goiás
 
Duas Rodas
(64) 3461-1726
Rua Rui Barbosa 74
Pires do Rio, Goiás
 
Sport e Cia
(62) 3311-5325
r 15 Dezembro, 240 lj 1, S Central
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Sport & Cia
(62) 3311-5325
r 7 de Setembro, 382, S Central
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
By Sport
(62) 3324-3636
r 7 de Setembro, 511, S Central
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Performance Bike Shopping
(62) 3099-6769
Avenida São Francisco de Assis 741 lj 01
Anápolis, Goiás
 
Mundo da Bicicleta
(62) 3321-1152
Avenida Presidente Kennedy 205
Anápolis, Goiás
 
Last Station Artigos Esportivos Ltda
(62) 3943-5160
av Goiás, 650 lj 2, S Central
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Teles Teles Artigos Esportivos
(62) 3098-3129
av Universitária, 2221 sl 22, Vila Santa Isabel
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Opze
(62) 3098-4981
r Br Rio Branco, 810 lj 1B, S Central
Anápolis, Goiás

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Bike Pólo

A bike pólo é um esporte criado no município de County Wicklow, na Irlanda, em 1891, pelo ciclista aposentado Richard J. Mecredy. Ele é semelhante ao polo convencional, com a diferença de que, ao invés de cavalos, são usadas bicicletas. As quadras deste jogo têm presenciado, desde 2007, um nítido aumento do interesse por esta modalidade esportiva.Novas equipes despontam ao redor do mundo. Já há representantes de bike pólo em países como os Estados Unidos, a França, a Índia, a Alemanha, o Paquistão, a Malásia, o Sri Lanka, a Indonésia, a Hungria, a Austrália, a Inglaterra, a Argentina, a Itália, o Canadá e a Suécia.A maior parte dos esportistas utiliza as ‘fixedgears’, bicicletas de velódromo desprovidas de catraca e freio; substituindo os aros, muitas bikes apresentam lâminas de alumínio, com o objetivo de prevenir incidentes com os tacos. Este esporte é uma variedade do pólo tradicional, acessível não somente para uma elite, mas para quem desejar praticá-lo. Por esta razão ele já se transformou em um verdadeiro ‘boom’ nas metrópoles da Europa; agora já é possível verificar um crescente interesse também em São Paulo.O bike pólo convencional é disputado em um campo gramado retangular, de 150 metros por 100 metros, medida regulamentar, embora, extra-oficialmente, qualquer espaço seja extenso o suficiente para sua prática. A bola utilizada tem uma circunferência de 12-15 centímetros e o malho apresenta um metro de comprimento.Neste jogo seis integrantes compõem a equipe, e quatro deles estão no campo ao mesmo tempo. Na França há uma pequena variação, com um membro a mais no time e na quadra. Disputas internacionais têm a duração de 30 minutos, divididos em períodos de 7,5 minutos, conhecidos como ‘chukka’. No caso do jogo não definir um vencedor no tempo convencional, um período extra pode ser utilizado para determinar o campeão.Quando uma falta proposital é cometida na vizinhança do gol, a equipe que foi atingida conquista automaticamente um ponto. Cartões amarelos, para transgressões previamente decididas, e os vermelhos, no caso de violações repetidas ou severas, são também utilizados neste jogo.Na capital inglesa este esporte tem a sua disposição um popular trajeto de jogos, os quais são realizados a cada dia em um parque distinto da cidade. Em São Paulo, como ainda é pouco conhecido, não foi fácil encontrar o lugar ideal para o exercício desta modalidade esportiva, principalmente porque não se permite o ingresso de bikes nos campos esportivos dos parques paulistas.Ela teve início de maneira informal na metrópole paulista, há mais ou menos um ano, na quadra de futebol de salão da Praça José Carlos Burle, localizada na Vila Madalena, uma iniciativa do chileno Pablo Gallardo, que entrou em contato com este esporte quando passou algum tempo em Londres.Em São Paulo os times contam com três integrantes cada um, os quais devem se esforçar para tirar a bola do adversário e impulsioná-la com o taco, fazendo, assim, o desejado gol. Não é tão simples como parece, pois o jogador tem que se desviar do concorrente, criar passagens ardilosas para os companheiros e ainda por cima se manter equilibrado sobre a bicicleta, sem que ela se descontrole. As jogadas são brutais, pois é possível provocar a queda do membro do outro time.Fontes:http://en.wikipedia.org/wiki/Bike_polohttp://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100603/not_imp560975,0.php